sexta-feira, janeiro 07, 2005

Ano novo...

É passagem imaginária do que somos pra algo queremos ser. É tempo de receber votos de felicidade, de falar com estranhos, de sorrir, de acreditar que é possível.

É a época do ano em que uma espécie de portal se abre em nosso inconsciente...
Mas é preciso ser rápido! Saltar de cabeça pra dentro dele e fazer força todos os outros dias do ano pra se lembrar da razão do salto.

É preciso!
Temos que manter vivo o que pedimos aos céus, a Deus, aos fogos de artifícios e as estrelas.
Conservar impregnado na alma uma certeza, igual a que sentimos ao romper do novo ano. Mergulhar no mar, ir além das sete ondas.
Não se contentar com a esperança do prato de lentilha.
Manter o brilho do olhar de nossa criança interior!
Abraçar com a mesma força quem amamos a meia noite e em todos os outros dias e pisar a estrada de nossa vida com a verdade que pisamos a areia da praia em direção aos nosso sonhos.

Deixar o sol do primeiro dia do ano levar só a noite. Atravessar de fato para o outro lado do portal, transformar a passagem imaginária, em terra do é tudo realmente possível.

Um comentário:

Lucia disse...

Tenho certeza que voce passou por este momento com a sensibilidade e o entendimento das limitacoes humanas.....
E o mais importante que nos amamos profundamente...