terça-feira, outubro 08, 2013

UM MUNDO MEU

Há mais de um ano eu não escrevia. Estive pelo mundo, pelas casas, encontrei muitas vidas, andei pelas ruas, as que inventei e as que conheci. Viajei por mim mesma, também por aí, mas hoje voltei. Quem como eu se busca, sabe a diferença entre morar num lugar e se sentir em casa. 
Há exatos 3 anos, eu não me sentia assim. Já fiz nove mudanças de endereço, mas sabia que a décima seria especial. Urgente, ao mesmo tempo demorada. Do tipo fundamental.
Ontem, depois de meses de paciência abri FELIZmente a porta de casa. Entrei, me deitei sobre o tapete da sala e agradeci aos céus. Me entreguei ao fluxo de energia do universo e me vi naquela hora onde eu deveria estar, precisamente no lugar. Meu lugar.
De pronto, senti toda aquela espera escorrer da memória cansada, junto com minhas pernas que já se apoiavam na busca de conforto. A ansiedade que me perseguiu por anos se calou do lado de fora da janela, a essa altura fechada. Me olhava de longe, com olhos tranquilos. 
Todas as cobranças severas a mim, feitas por mim mesma também não estavam lá comigo. Naquele instante em que respirava feliz no tapete fomos apenas eu e minha felicidade interior. Uma dupla que se afinava em tempo real diante da sinfonia de músculos e nervos enfim relaxados.
Hoje, me senti em casa pela primeira vez de manhã. Dei os passos encantada com meu próprio barulho e é impressionante como qualquer ruído é diferente, principalmente num lugar novo ao começar do dia. Foi como se eu me reconhecesse na liberdade da ainda falta de rotina. Cozinha, sala, quarto, banheiro, cada cômodo se transformava diante de mim em um sem fim de possibilidades. As regras finalmente eram as minhas e o mundo meu. 

3 comentários:

meus bons momentos disse...

Boa noite Nádia. sugestão faz uma matéria no vale do Jequitinhonha norte de minas, sobre as belezas DO LOCAL, e da doença de chagas , tem 41 anos e descobrir que estou com essa doença, forte no norte de minas. MORRE MUITA GENTE NAQUELA REGIAO COM ESSA DOENÇA. (Jequitinhonha
OBRIGADO PELA ATENÇÃO. EDGAR SILVA MEIRA.

NÁDIA BOCHI disse...

Valeu pela dica, Edgar. Desejo melhoras! Abraços pra vc

Pensações desmedidas disse...

É maravilhoso entrar num lugar onde você pode ser exatamente você, suas coisas, seu cheiro,seu mundo, sua alma, você.
Nosso canto é como barriga de mãe, é o lugar onde você é seu tudo e tudo é você.
Parabéns pela conquista, Flor!