quinta-feira, novembro 17, 2005

Desabandono

Ser humano tem mania de dar nome em tudo. Em coisa, em bicho, nas pessoas... No que se mexe e até no que nem mexe com a gente.

A semiótica explica isso como herança de nossos ancestrais, mania nossa, desde os primeiros uga-ugas... De fato, ao recortar os sons e atribuir-lhes significado nomeamos mundo e acabamos trocamos a vida real por milhões de palavras.

Longe de mim, querer criticar o raio da história e bem elas, as palavras que são a matéria-prima do meu sustento. Mas penso que isso nos deixa marcas ainda mais profundas. Quando trocamos a realidade por símbolos, nos transformamos em rotuladores da vida.

Sem perceber, viramos adjetivos, amamos pronomes e não temos mais do que substantivos. O risco de nos tornarmos escravos das convenções é grande!

Abandonei o abandono e entrei numa fase inventante.
Que esse avesso todo, sem nome, subverta!

Um comentário:

*marcela* disse...

Libra, 18/11: O dia pede um arejamento mais amplo e profundo e você faz bem em aceitar um convite para espairecer, quem sabe até viajar. Conhecer outras paragens e paisagens significa alimentar hoje sua mente com imagens e sugestões novas. Esse frescor equilibra e redimensiona o que realmente lhe interessa.


- pena q a viagem é curta demais pra espairecer o necessário, mas ja ajuda.. ;)

bjo bjo bjo